Teekay estima que Brasil demandará 20 novos navios-tanque até 2025

O Brasil demandará 20 novos navios-tanque até 2025, puxando a demanda mundial por petroleiros e gaseiros. A previsão é da Teekay Offshore, com base em dados da Rystad Energy.

A estimativa considera que a produção de petróleo e gás em campos que utilizam navios como meio de escoamento dos volumes extraídos crescerá 60% no país nesse período.

De acordo com dados da Marinha, havia 56 navios-tanque em águas brasileiras nesta sexta-feira (18/5), sendo 47 petroleiros e nove gaseiros.

Quase um quarto do total (13 navios) navega sob bandeira das Bahamas. Ilhas Marshal, Libéria, Grécia, Dinamarca, Noruega e Panamá estão entre outras origens mais frequentes dos navios operando no país.

A Transpetro, subsidária de logística da Petrobras, é dona da maior frota no país, composta por 58 navios, incluindo aliviadores, petroleiros e gaseiros.

Mais da metade (34 navios) navega sob bandeira brasileira. Nesse grupo estão incluídas embarcações contratadas pelo Promef, como os Suezmax Abdias Nascimento e Milton Santos, e os gaseiros Darcy Ribeiro e Lúcio Costa.

Os navios classificados pela companhia como petroleiros têm a menor média de idade, de 3,3 anos, enquanto as embarcações para transporte de produtos claros são as mais velhas, com média de 29 anos.

No fim de abril, a Transpetro recebeu o Aframax Castro Alves, construído no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), que ainda constrói outros quatro navios do tipo para a empresa.

Já o Vard Promar, também localizado em Pernambuco, constrói o último da série de seis gaseiros encomendados pela Transpetro via Promef ao estaleiro, com previsão de entrega neste ano.

Fonte: Brasil Energia Petróleo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *